sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Mensagens: O porque caímos?

O porque caímos?
Se você não se ocupa diante de suas debilidades, estas lhe destruiram. As vulnerabilidades podem lhe aproximar mais de Deus, ou deixar-te cego em relação ao seu amor. José e Sansão enfrentaram tentações parecidas, mas reagiram de maneira diferentes. Dia após dia, a esposa de Potifar seduzia a José, mas ele a recusou (Gn 39.7-9), já Sansão cedeu voluntáriamente diante de Dalila. ( Juizes 16:15-16)
Sansão foi consagrado a Deus, e o Espírito Santo se movia em sua vida, porém ele escolheu o caminho da intemperança. Por ser muito orgulhoso para reconhecer suas debilidades , viveu negando a ver a realidade, o que levou a uma falta de disciplina e deixou a porta aberta a Satanás.Por tentar justificar sua debilidade, esta cresceu e começou a dominar sua vida. Ao escutar as mentiras do diabo e os ímpios, mudou a benção do Senhor e sua força sobrenatural, pelo prazer sexual irresponsável. E no final o que obteve? Absolutamente nada !
Se você der a mínima oportunidade ao pecado, ele se infiltrará em sua vida e lhe afetará em tudo, incluindo sua fé, seu trabalho e suas relações familiares. Não há nada que esteja fora dos limites. Talvez você esteja pensando que não tenha nenhuma debilidade com potencial de destruir a sua vida; então busque verdadeiramente a Deus e veja se isso é um fato,porque Satanás é perito em cegar a realidade espiritual que lhe rodeia.
Você tem a opção de enfrentar a tentação como fez José, ou ceder como fez Sansão ! Nos momentos de debilidades , dependa de Deus, lhe obedeça e lhe peça forças para vencer, ou invente desculpas e se afaste ainda mas dEle. Que diferente tivesse sido a vida de Sansão se ele tivesse escolhido uma resposta diferente diante de sua tentação!

Pense Nisso!

Fonte: pra Regiane Vargas

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Livros que o BlogIEP indica: O Evangelho do Reino

SINOPSE:
George Eldon Ladd, durante sua carreira de estudioso erudito e teólogo do Novo Testamento, realizou um estudo especial do Reino de Deus. Ladd, em O evangelho do Reino apresenta, para o leitor comum, uma explanação clara e prática da mensagem central do ministério de Jesus. Ladd, ao evitar discussões técnicas e argumentos longos sobre questões de interpretação, optou por explicar o Reino de Deus e a urgência de seu sentido e mensagem para nossa época.
O estudo de Ladd sobre as parábolas de Jesus e o sermão do monte é tanto devocional como ins-trutivo. Poucos lerão o livro sem se sentirem profundamente condenados. Nas palavras de Oswald J. Smith, a explicação do conceito do Reino de Deus de Ladd transforma a Bíblia em novo livro.

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Significado dos Símbolos: Olho de Hórus

Olho de Hórus, também conhecido como udyat, é um símbolo que significa poder e proteção. O olho de hórus era um dos amuletos mais importantes no Egito Antigo, e eram usados como representação de força, vigor, segurança e saúde. Hórus era o Deus egipcío do sol nascente e era representado como falcão. Era a personificação da luz e a tinha como inimigo Seth, o deus da desordem e violência. No mito de Osíris, Hórus é filho de ísis e Osíris. Hórus ficou conhecido por diferentes nomes: Harakhte (Hórus do Horizonte), Harpócrates (Hórus, o Menino), Haroeris (Hórus, o Velho), entre outros. Atualmente, o olho de Hórus também é utilizado como símbolo contra a inveja e o mau-olhado, além de proteção, e por isso é bastante usado sua imagem para fazer tatuagens, em diversas partes do corpo. É bastante comum ver o olho de Hórus na forma de pingentes. Além do olho de Hórus, o ankh, hieróglifo que simboliza a vida, também é popularmente usado como amuleto e em tatuagens. Algumas pessoas acreditam que o olho de Hórus é uma representação da glândula pineal, que se encontra no cérebro e produz melatonina. No âmbito mais místico, alguns autores chamaram esta glândula de "terceiro olho", indicando que era responsável pela ligação entre o corpo e a alma. Existe uma lenda, de que o olho de Hórus é composto por duas partes, o olho esquerdo, e o direito, onde o olho esquerdo simboliza a lua, e o direito, o sol. A lenda volta ao Egito, onde, em uma luta o deus Seth arrancou o olho esquerdo de Hórus, que acabou sendo substituído por um amuleto, que deu origem então ao que hoje é conhecido como o olho de Hórus.
Olho de Hórus Direito e Esquerdo
O olho direito de Hórus representa a informação concreta, que é controlada pelo lado esquerdo do cérebro. Esse lado é responsável pelo entendimento de letras, palavras e números, e é mais voltado ao universo de um modo masculino.
O olho esquerdo representa a informação abstrata, é representado pela lua, e simboliza um lado feminino, com pensamentos e sentimentos, intuição, e a capacidade de enxergar um lado espiritual.
Olho de Hórus na Maçonaria
O olho de Hórus faz parte dos símbolos dos Maçons, que para eles significa que eles estão sempre sendo observados por alguém, por um ser superior, pelo Grande Arquiteto do Universo. Às vezes, a Maçonaria coloca um triângulo no olho, pois eles tem uma preferência com o número três.
No entanto, alguns autores afirmam que o olho revelado como símbolo da maçonaria é o "Olho que Tudo Vê", e não está relacionado com o Olho de Hórus.
Olho de Hórus e Illuminati
Existe a teoria que o olho de Hórus é um dos símbolos usados pelo grupo conhecido como Illuminati. Isto porque se trata de um grupo poderoso, que tem muita influência e controla muitas coisas, e por isso tem o "olho que tudo vê" como um dos seus distintivos.

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Ilustração: Uma Novidade de 2.000 anos

UMA NOVIDADE DE 2.000 ANOS
Fiquei profundamente comovido ao reencontrar um velho amigo, sofrendo de uma doença séria. Seus rins estavam falhando e ele parecia ter pouca esperança de recuperar a saúde.
– Tenho certeza de que estou nas últimas, disse ele com tristeza
– Meu amigo, não perca a esperança, respondi, nós,  cristãos, cremos na vida eterna.
Para minha surpresa, ele ficou curioso para ouvir mais. Parecia que a idéia da vida eterna era novidade para ele. Estava ansioso por saber o que os cristãos pensam acerca da vida eterna e como esperam recebê-la.
Expliquei-lhe que a vida eterna é possível se estivermos dispostos a aceitar Jesus Cristo como nosso Senhor e Salvador pessoal. A esperança irradiou de seu rosto e a alegria brilhou em seus olhos enquanto eu compartilhava a mensagem de Jesus sobre a vida eterna, encontrada em João 3:16.
– Já estou nos meus 70 anos, disse ele em tom alegre, mas eu nunca tinha ouvido uma coisa tão boa como esta.
Os comentários do meu amigo me surpreenderam. Eu presumira que ele estivesse familiarizado com a promessa de Deus de vida eterna através de Jesus Cristo. Senti profundamente compaixão por este meu irmão, que nunca tinha ouvido as boas novas de Cristo. Por causa dele, nunca mais presumi que as pessoas que encontro são cristãs e que estão preparadas para a vida eterna. Todos os dias eu tento encontrar oportunidades para compartilhar as boas novas com as pessoas que me cercam.
"Pregue a palavra… a tempo e fora de tempo".
II Timóteo 4.2

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Filmes Cristãos: Milagres do Paraíso

SINOPSE:
Christy e Kevin Beam são pais de três garotas: Abbie, Annabel e Adelynn. Cristãos convictos, os Beam vão à igreja com frequência. Um dia, Annabel começa a sentir fortes dores na região do abdomem. Após muitos exames, é constatado que a garota possui um grave problema digestivo. Tal situação faz com que Christy busque a todo custo algum meio de salvar a vida da filha, ao mesmo tempo em que se afasta cada vez mais de sua crença em Deus.

domingo, 17 de setembro de 2017

Curiosidades Bíblicas: O antigo e o novo método de sacrifício

O antigo e o novo método de sacrifício
Método Antigo de Sacrifício:

Era temporário (Hb 8:13)
Arão - primeiro Sumo Sacerdote (Lv 16:32)
Da tribo de Levi (Hb 7:5)
Ministério na terra (Hb 8:4)
Era efetuado com sangue de animais (Lv 16:15)
Requeria muitos sacrificios (Lv 22:19)
Eram necessários animais perfeitos (Lv 22:19)
Exigia cuidadosa aproximação do Tabernáculo (Lv 16:2)
Olhava para o novo metodo de sacrificio (Hb 10:1)

Método Novo de Sacrifício:

É permanente (Hb 7:21)
Jesus - único Sumo Sacerdote (Hb 4:14)
Da tribo de Judá (Hb 7:14)
Ministrado no céu (Hb 8:1,2)
É efetuado com o Sangue de Cristo (Hb 10:5-12)
Requer apenas um sacrifício (Hb 9:28)
E necessaria uma vida perfeita (Hb 5:9)
Encoraja a aproximaçao confiante do Trono (Hb 4:16)
Põe de lado o antigo sistema (Hb 10:9)

sábado, 16 de setembro de 2017

Estudos: Sobre a Divindade de Jesus Cristo - Jesus é Deus part. 5/6

A Adoração Dada a Cristo Comprova Que Ele é Deus
Adorar a Deus é tão importante que o Senhor gasta tempo, em toda a Bíblia, explicando como isso deve ser feito. Em Êxodo 20:1-7, lemos: "Então falou Deus todas estas palavras, dizendo: Eu sou o SENHOR teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão. Não terás outros deuses diante de mim. Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o SENHOR teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam. E faço misericórdia a milhares dos que me amam e aos que guardam os meus mandamentos. Não tomarás o nome do SENHOR teu Deus em vão; porque o SENHOR não terá por inocente o que tomar o seu nome em vão." Aqui, encontramos o objeto, os meios e a maneira de adorar. Somente Deus deve ser adorado e nenhum outro deus deve ser tolerado. Adorar outros deuses é provocar a ira de Deus contra o pecador rebelde. Deus é enfático e explícito ao dizer que nenhum outro deus deve ser adorado porque Ele é o único Deus vivo e verdadeiro de todas as eras. Todos os outros deuses não passam de ídolos mudos. Em Deuteronômio 6:13-16, Moisés diz: "O SENHOR teu Deus temerás e a ele servirás, e pelo seu nome jurarás. Não seguireis outros deuses, os deuses dos povos que houver ao redor de vós; porque o SENHOR teu Deus é um Deus zeloso no meio de ti, para que a ira do SENHOR teu Deus se não acenda contra ti e te destrua de sobre a face da terra. Não tentareis o SENHOR vosso Deus, como o tentastes em Massá."
Deus fica irado quando Seu povo se desvia para adorar os falsos deuses. Sua ira se acende como um fogo. Juízes 2:12 diz: "E deixaram ao SENHOR Deus de seus pais, que os tirara da terra do Egito, e foram-se após outros deuses, dentre os deuses dos povos, que havia ao redor deles, e adoraram a eles; e provocaram o SENHOR à ira." Quando isso acontece, o Senhor envia o julgamento sobre o pecado do Seu povo. Em Jeremias 1:16 e 7:18 lemos: "E eu pronunciarei contra eles os meus juízos, por causa de toda a sua malícia; pois me deixaram, e queimaram incenso a deuses estranhos, e se encurvaram diante das obras das suas mãos... Os filhos apanham a lenha, e os pais acendem o fogo, e as mulheres preparam a massa, para fazerem bolos à rainha dos céus, e oferecem libações a outros deuses, para me provocarem à ira." O povo de Deus deve desprezar os deuses estranhos dos pagãos, como fizeram os amigos de Daniel, segundo lemos em Daniel 3:18: "E, se não, fica sabendo ó rei, que não serviremos a teus deuses nem adoraremos a estátua de ouro que levantaste." Paulo observa que existe um só Deus verdadeiro, em 1 Coríntios 8:5-6: "Porque, ainda que haja também alguns que se chamem deuses, quer no céu quer na terra (como há muitos deuses e muitos senhores), todavia para nós há um só Deus, o Pai, de quem é tudo e para quem nós vivemos; e um só Senhor, Jesus Cristo, pelo qual são todas as coisas, e nós por ele." Tudo isso é mostrado para que saibamos que somente Deus deve ser adorado. Adorar qualquer outro que não seja o Deus vivo e verdadeiro é quebrar a Lei do Senhor e desobedecer-Lhe com o hediondo pecado da rebelião. Também é importante lembrar que Deus não divide a Sua Glória com outro deus. Isaías 42:8 diz: "Eu sou o SENHOR; este é o meu nome; a minha glória, pois, a outrem não darei, nem o meu louvor às imagens de escultura." Somente é aceitável adorar o Deus verdadeiro e nenhum outro. Mesmo assim, Jesus é sempre adorado em todo o Novo Testamento e até mesmo do Velho Testamento, por meio da profecia. Este fato é notável por duas razões: 1) Jesus permitiu ser adorado, o que significa que Ele é Deus e sabia disso; 2) Somente Deus deve ser adorado e centenas de Escrituras sobre este assunto o comprovam. Ele compartilha da glória divina. Deus só divide Sua glória com Ele. Se Jesus não é Deus, então exatamente neste ponto toda a fé cristã desmorona e se transforma em nada. Jesus diz aos Seus discípulos que eles deveriam crer em Deus como o seu objeto de fé. Contudo, em João 14:1 Ele diz: "Não se turbe o vosso coração. Credes em Deus, crede também em mim." Crer em Deus é um ato de adoração e confiança em Seu Nome. Jesus ordenou que creiamos Nele como cremos em Deus. O elemento de fé é o mesmo. Nesta confiança, Jesus é exaltado. A profecia do Velho Testamento referente ao Filho, no Salmo 2:12 pode ajudar: "Beijai o Filho, para que se não ire, e pereçais no caminho, quando em breve se acender a sua ira; bem-aventurados todos aqueles que nele confiam." Os que confiam no Filho são chamados de bem-aventurados. Ele deve ser beijado [isto é, adorado de joelhos] e Nele devemos confiar porque Jesus é Deus. Jesus Cristo deve ser honrado da mesma maneira como o Pai, conforme é demonstrado em João 5:23: "Para que todos honrem o Filho, como honram o Pai. Quem não honra o Filho, não honra o Pai que o enviou." Ambos devem ser adorados, o que não seria legítimo, se Jesus não fosse Deus. Se isso acontecesse estaríamos dando honra a um simples homem mortal, uma honra que é devida somente a Deus. Não apenas os homens devem adorar ao Senhor Jesus, mas também os anjos são ordenados a fazê-lo, conforme Hebreus 1:6: "E outra vez, quando introduz no mundo o primogênito, diz: E todos os anjos de Deus o adorem." De fato, todos os anjos, homens e criaturas são comandados a dobrar os joelhos para adorá-Lo, conforme Filipenses 2:9-11: "Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome; para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, e toda a língua confesse que Jesus Cristo é o SENHOR, para glória de Deus Pai."
Também lemos em Apocalipse 5:13: "E ouvi toda a criatura que está no céu, e na terra, e debaixo da terra, e que está no mar, e a todas as coisas que neles há, dizer: Ao que está assentado sobre o trono, e ao Cordeiro, sejam dadas ações de graças, e honra, e glória, e poder para todo o sempre". O Cordeiro, Jesus Cristo, deve ser adorado para todo o sempre! Porque Jesus é Deus! Ele sempre foi adorado: um leproso o adorou, conforme Mateus 8:2: "E, eis que veio um leproso, e o adorou, dizendo: Senhor, se quiseres, podes tornar-me limpo." Em Mateus 9:18, vemos que um líder o adorou: "Dizendo-lhes ele estas coisas, eis que chegou um chefe, e o adorou, dizendo: Minha filha faleceu agora mesmo; mas vem, impõe-lhe a tua mão, e ela viverá." Em Mateus 28:9,17, após Sua ressurreição, as mulheres O adoraram: "E, indo elas a dar as novas aos seus discípulos, eis que Jesus lhes sai ao encontro, dizendo: Eu vos saúdo. E elas, chegando, abraçaram os seus pés, e o adoraram. E, quando o viram, o adoraram e alguns duvidaram." (A idéia de que alguns duvidaram é inacreditável!). Os demônios O adoraram, como aconteceu com o possesso gadareno: "E, quando viu Jesus ao longe, correu e adorou-o." (Marcos 5:6) No caminho de Emaús, dois discípulos O adoraram, conforme Lucas 24:52: "E, adorando-o eles, tornaram com grande júbilo para Jerusalém." Até mesmo o cego de nascença, quando O encontrou, O adorou: "Ele disse: Creio, Senhor. E o adorou." Jesus permitiu que os homens O adorassem e admitiu essa adoração. Essa era uma razão para um israelita ser apedrejado e por isso os judeus quiseram apedrejar Jesus. Demônios, anjos, leprosos, gentios, judeus, Seus próprios discípulos e outros O adoraram. Sempre e sempre vemos que Jesus foi adorado e todos os que O adoraram agiram corretamente. Ele merecia essa adoração porque Jesus é Deus!